Sindicer/MS discute demandas do setor com a Fiems

Sindicer/MS Discute Demandas do Setor com a Fiems - CS Carimbos

O presidente eleito da Anicer, Natel Moraes, que assume mandato no próximo mês de abril, participou de uma reunião na última sexta-feira (22), que discutiu as demandas das indústrias de cerâmica para o programa de recuperação de postos de trabalho, Mais Empregos. Promovido pela Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), o encontro realizado no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), ainda contou com a presença do Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado (Silems), segmento que também será contemplado pelo programa.

O objetivo do plano de ação é buscar caminhos para o aumento na geração de mais empregos em todas as regiões do Estado. O programa está na fase de coleta de dados por parte de cada entidade junto aos seus associados. Para Moraes, atual presidente do Sindicer/MS, o setor tem alguns gargalos que impedem o crescimento das indústrias, tais como a informalidade e a falta de mercado. “Houve uma redução dos programas habitacionais dos governos federal e estadual, além disso, estamos enfrentando uma forte concorrência com a produção informal, que traz produtos de outros estados. Isso acaba dificultando a geração de mais postos de trabalho pelo segmento aqui em Mato Grosso do Sul”, pontuou.

O Mais Emprego está sendo elaborado pela Fiems em parceria com a Famasul, Faems, Fecomércio-MS, FCDL, Sebrae/MS e Governo do Estado. “Queremos avançar nessa questão para conseguir recuperar o nível de emprego existente antes do início da crise econômica nacional. Os números de desempregados no nosso Estado hoje são assustadores, tanto na indústria, quanto nos outros setores da economia sul-mato-grossense”, enfatizou Sérgio Longen, presidente da Fiems.

Ontem (25), Longen se reuniu com os diretores do Sinduscon/MS (Sindicato Intermunicipal das Indústrias da Construção do Estado) e do Sindigraf/MS (Sindicato das Indústrias Gráficas de Mato Grosso do Sul) para ouvir as demandas dos dois segmentos industriais.

Fonte: Anicer

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest